7, julho, 2014

Curso de Sommelier: Por que fazer um?

Qual poderia ser um motivo para frequentar um curso de sommelier? A resposta beira a obviedade, para tornar-se um sommelier, tudo bem, mas além dos profissionais do ramo, especificamente os que ocupam um cargo de certa responsabilidade (e salário) dentro do salão de um restaurante, talvez um curso dessa natureza possa interessar mais pessoas, vamos explorar esse assunto nas próximas linhas.

Antes de tudo vamos esclarecer de uma vez por todas quais são as atribuições do sommelier.

Com a especialização pelo qual o segmento da hospitalidade tem passado ultimamente, inclusive na véspera e ao longo da Copa do Mundo, os hotéis e restaurantes de Fortaleza começaram, muito timidamente na verdade, a perceber a importância daquele que lida com o vinho de forma exclusiva e profissional dentro do estabelecimento, o sommelier, justamente. A importância inegável desta figura não se limita apenas ao serviço do vinho realizado de forma correta, na mesa do cliente, mas sim engloba todas aquelas tarefas que dizem respeito não somente ao vinho, mas a todas as bebidas do restaurante, incluindo ai água, destilados e, eventualmente, em certos casos, cerveja e refrigerante; permitindo assim aliviar a carga de trabalho dos encarregados das compras etc. que em muitos casos acumulam tarefas que transcendem o seu conhecimento específico. A montagem da carta de vinho, a escolha dos rótulos, a organização da adega do restaurante, a correta reposição das garrafas vendidas, todas estas são obrigações do bom sommelier, para que não aconteça aquele momento desagradável em que o cliente pede certo vinho e este não está disponível na adega, ou pior, depois da primeira garrafa o cliente quer pedir outra, e simplesmente não há mais daquele vinho no estoque, obrigando o cliente a escolher outra opção. Todas estas atribuições são ensinadas no curso de sommelier, preparando o profissional para assumir a responsabilidade do assunto vinho como um todo perante a casa e, o que mais importa, perante o consumidor.

Diante disso a contratação de um sommelier se torna importante inclusive para não sobrecarregar o responsável pela administração do hotel ou restaurante com um assunto especifico, deixando livre este profissional de dedicar-se a outras tarefas, qual a de atrair clientes para casa, por exemplo.

Eis então explicitada a importância de contratar um sommelier num hotel e restaurante de médio porte para cima, mas fiquei devendo quais as outras categorias que poderiam se interessar por um curso de sommelier.

Começamos pelos que lidam diretamente com a gastronomia, sobretudo os alunos de um dos cursos de gastronomia de nossa cidade. Já verificamos que os restaurantes médio/grande justificam a presença do sommelier pelos motivos acima, mas a gastronomia em Fortaleza e no Ceará é praticada também em restaurantes pequenos, onde a contratação de um chef e de um sommelier se tornaria onerosa, obrigando assim o proprietário a optar por apenas uma dessas funções, neste caso a preferência óbvia será pelo Chef, para garantir assim a identidade e a qualidade da cozinha do estabelecimento.

Vamos então imaginar que na escolha do candidato para preencher a vaga apareça algum profissional que reúna as duas formações, Chef e Sommelier, por que não? Seria a coroação da máxima popular “matar dois coelhos com uma única cajadada”. Vale lembrar que em nosso mercado, extremamente competitivo, quando se trata de disputar a clientela e de fechar o balanço, poupar um ordenado é imperativo, daí a busca pelo melhor perfil de profissional para preencher a vaga de que falamos antes, bastante simples, não é? Interessante seria também que o próprio administrador proprietário do restaurante investisse em sua própria formação como sommelier, de forma a dominar ele pessoalmente o assunto vinho, de forma profissional e assumindo em primeira mão um aspecto economicamente importante para o faturamento da casa.

Sommelier não trabalha apenas em restaurante ou hotel, lojas de varejo com adega de vinho também precisam do sommelier para atender um público cada dia mais exigente, que não se satisfaz em comprar a promoção da semana ou a dica do aplicativo do smartphone ou da internet, quer soluções, dicas personalizadas por parte do profissional que está ai para atender, quer o conselho sobre qual vinho levar para presentear o medico, o dentista, a sogra ou o genro, e exige justamente que o vinho se adapte à personalidade do homenageado, conseguem pensar em algum profissional que reúna as condições e o conhecimento para conseguir isso? Acreditem, não dá para dispensar o sommelier numa loja assim.

Distribuidoras e atacadistas que trabalham com vinho também precisam de sommelier, para dar suporte às equipes de venda na rua e nos clientes, o conhecimento do vinho certificado por entidade idônea é requisito fundamental neste mercado em franco crescimento. Precisa de mais incentivos para fazer a matrícula?

Outro que pode interessar-se para frequentar um curso de sommelier é o enófilo eno – apaixonado, aquele que gosta de vinho, se reúne com amigos e troca ideias diante de uma boa garrafa, organiza jantares e degustações temáticas, lê livros e revistas sobre o assunto, viaja sempre que pode para alguma famosa região vinícola e de lá traz boas garrafas, alem de belas recordações. Por que então uma pessoa assim deveria fazer um curso de sommelier se já possui recursos suficientes para adquirir um conhecimento como autodidata? É simples, o curso de sommelier vai ajudar o enófilo a ter um conhecimento mais amplo e abrangente do vinho como um todo, vai conhecer rótulos de todas as regiões e não apenas daquelas que visitou, além de proporcionar o aprimoramento das técnicas de degustação, através do estudo sistemático da analise sensorial. Tudo isso vai permitir organizar o próprio conhecimento que, em se tratando de autodidata, geralmente é baseado em noções bastante profundas, mas um pouco soltas e meio desorganizadas.

No próximo mês de agosto iniciará em Fortaleza a segunda turma de 1º nível do Curso de Sommelier FISAR (Federação Italiana Sommelier Hoteleiros e Restauranteurs) em parceria com a Fanor. Não deixe esta oportunidade passar, procure a Fanor e se informe a respeito da matricula, vai valer a pena.

FANOR PÓS-GRADUAÇÃO 3052 4804

Colunistas

Ver tudo
5 de outubro de 2017

Clube de cervejas: vale a pena assinar?

Autor: Bia Adjafre

6 de setembro de 2017

Alimentos orgânicos como aliados da saúde

Autor: Raquel Pessoa

css.php