25, julho, 2017

Gastronomia internacional: o mundo em sete pratos

Para um autêntico apaixonado por gastronomia, toda viagem internacional pode se tornar também um tour gastronômico. Parte do grande atrativo cultural e da identidade de um país se encontra exatamente na gastronomia, o que traduz muito dos modos de ser de um povo. Espalhados pelo mundo estão também pratos, ingredientes, aromas e temperos diferentes, e qual fã desta área não teria curiosidade em conhecê-los e experimentá-los? Mostramos hoje um pouco do que o mundo tem a mostrar trazendo sete pratos que você tem que conhecer. Um de cada país, em uma visita casual em alguns dos locais abaixo, não deixe de degustá-los.

Os estrangeiros chamam o nosso baião de dois de "variante da Paella, feita com feijões, linguiça e queijo coalho"... Qual opção seria a mais gostosa?
Os estrangeiros chamam o nosso baião de dois de “variante da Paella, feita com feijões, linguiça e queijo coalho”… Qual opção seria a mais gostosa?

Paella (Espanha)
Um prato originado na região espanhola de Valencia. Nos séculos XVI e XVII, quando saíam de madrugada ao trabalho, camponeses levavam azeite, arroz, sal e uma panela redonda, grande e rasa, com alças, a qual batizaram de paella. Durante o trajeto, eles capturavam coelhos ou patos selvagens, caracóis nativos e colhiam alguns legumes da estação. Ao meio-dia, os camponeses se reuniam em torno do fogo para o almoço, juntando todos esses ingredientes na panela. Assim, nasceu o prato espanhol mais tradicional.

 

Chocroute Garrie: parece alemão, mas é bem francês
Chocroute Garrie: parece alemão, mas é bem francês…

Choucroute Garnie (França)
Por séculos, alemães e franceses viveram (e, até certo ponto ainda vivem) às turras por um pedaço de terra chamado Alsácia. Fora guerras e outras animosidades de lado a lado, o que ficou de bom dessa troca de culturas são coisas como o choucroute garnie. O prato é uma usina termonuclear de sabores para espíritos e estômagos fortes. O chucrute e as batatas são praticamente só uma desculpa para solapar a travessa com salsichas, bacon, linguiças e outras carnes. Soa bem alemão, mas é francês. Ou quase isso.

 

Smorbrod: prato escandinavo
Smorbrod: prato escandinavo

Smorbrod (Escandinávia)
Muito mais que um prato pronto, um conceito. O sanduíche aberto com coberturas que incluem salmão defumado, camarão e arenque é conhecido como smørbrød na Dinamarca, smörgås na Suécia e smørrebrød na Noruega. Pode ser um lanchinho rápido ou um almoço descompromissado.

 

 

Guefite Fish, iguaria israelense (Foto: Wikipedia)
Guefite Fish, iguaria israelense (Foto: Wikipedia)

Guefite Fish (Israel)
Companhia ideal em todas as datas importantes da comunidade. O guefite fish é um bolinho preparado a partir da carne de carpa moída e depois temperada e cozida direto no caldo de peixe. É servido frio na geleia do peixe. Gefilte fish é considerado um prato de feriados, consumido no sábado, no Sêder (jantar cerimonial) de Pessach (Páscoa judaica) e no Rosh Hashaná (Ano Novo judaico).

Curiosidade: de acordo com a tradição dos judeus, “catar” as espinhas do peixe seria um ato proibido nos sábados e nos dias de festa. Tal problema foi solucionado moendo o peixe.

 

SushiSushi (Japão)
Surgiu em Tóquio, na primeira metade do século XIX, vendido em pequenas barracas pelas ruas. Não é apenas um mero bolinho de arroz grudado em tiras pretas de alga como muitos pensam… Existe até sushi de morango com chocolate.

 

 

pierogiPierogi (Polônia)
Uma espécie de ravioli, o pierogi é recheado com carne moída, batatas, legumes ou queijos (ou uma mistura de tudo isso). Pode ser apreciado por boa parte do leste europeu, como na Lituânia, Ucrânia e Eslováquia, e pode vir cozido, frito ou em sopas.

 

 

Schnitzel, prato popular austríaco
Schnitzel, prato popular austríaco

Schnitzel (Áustria)
Muito popular em países do Centro da Europa, principalmente Suíça, República Tcheca e Alemanha, este prato austríaco é um carne batida (normalmente porco), empanada em farinha de rosca e frita em óleo. Suas guarnições mais usuais são batatas (fritas, cozidas ou em purê)

 

 

Com informações do HistoriasRankings e da ViajeAquiAbril

Colunistas

Ver tudo
1 de agosto de 2017

Gastronomia e diversão: receitinha de spinner de chocolate

Autor: Patrícia Ferreira (Gourmet Fortaleza)

18 de julho de 2017

O poder do chá

Autor: Raquel Pessoa

13 de julho de 2017

Onde matar sua sede de cerveja artesanal em Fortaleza

Autor: Bia Adjafre

css.php