2, janeiro, 2014

Andanças noturnas pelo litoral baiano

O chef Rafael Sessenta revela um pouco do que há de melhor na gastronomia bahiana à noite

Continuarei aqui os comentários iniciados na coluna passada, com minhas indicações no litoral norte da Bahia.
À noite fui para a bucólica Praia do Forte. Queria conhecer um restaurante de que tenho ouvido falar muito bem, O Amicci de Capri.
Primeiro passei na igrejinha e é depois fui para a noite.
Muitos lugares para ir mas, sem muito tempo disponível, não deu para passar no Café do Forte, do meu amigo Das Mulheres.

Foto06

Foto07

Foto08

Bom, vamos ao Amicci di Capri. Restaurante muito bem montado, para praia até um tanto sofisticado, mas acima de tudo muito agradável, você se sente à vontade.

O serviço é bom e o vinho bastante honesto, com uma linha de prosecco variada e com preços bem acessíveis. Acho que espumante combina com a Praia do Forte.

Foto09 (1)

Gosto muito de conversar com jovens chefs, quando posso aconselho a olharem mais para a nossa cozinha. Tem tanto ainda a fazer e principalmente recuperar o que já foi perdido. Na cozinha afro-baiana, a cada dia desaparece um prato. Hoje só fazem moquecas (padronizadas). E bobó de camarão.

A cozinha Nordestina está descaracterizando de uma forma tal que daqui a pouco não teremos mais referência. Quando eu vejo um jovem chef com o foco na cozinha brasileira isso me anima muito. Aí passo a acreditar que teremos a melhor gastronomia do mundo.

Foto10

Combina também o bom atendimento com a simpatia do casal proprietário do Amicci. Gilberto e Paula acertaram na cozinha, apostaram em uma jovem chef.

Foto11

Lidia é jovem mas com personalidade, vai ao salão sem medo, na certeza de que só vai receber elogios. Tem chef que tem medo de ir ao salão e quando o chamam, pergunta logo se é reclamação.

Lidia vai ao salão como todo chef deveria fazer. Parabéns, menina, você é o futuro da nossa cozinha.

Foto12

As moquecas e ensopados são equilibradas, sem exageros, diria no ponto.

Foto14

Os grelhados, perfeitos. E ainda há as opções de bons filés.

Foto15

Depois, é só jogar conversa fora com os amigos regada por um bom vinho.
Obrigado a todos vocês que fazem o Amicci!

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php