28, dezembro, 2012

Ano novo com… cerveja!

 

Celebrar a virada do ano brindando com um espumante é uma tradição do nosso réveillon. Para os apreciadores de uma boa cerveja, uma alternativa ao espumante são as cervejas do estilo Bière Brut. Essas cervejas passam pelo processo de fabricação dos mais tradicionais champanhes (refermentação e maturação dentro da garrafa, remuage e dégorgement). Até mesmo o fermento típico de champanhes é utilizado nesse processo, com a diferença de que no champanhe a bebida usada para refermentar na garrafa é um vinho branco enquanto nas Bière Brut uma cerveja é usada como base. O processo de refermentação dá mais complexidade à bebida. Novos aromas e sabores são produzidos durante o processo, além de uma dose extra de carbonatação e álcool. Nas cervejas que passam por um processo mais longo de maturação dentro da garrafa, podem ser encontradas até mesmo notas amendoadas provenientes da autólise do fermento, também encontradas em alguns dos melhores champanhes.
 
As primeiras cervejas do estilo Bière Brut foram produzidas na Bélgica. A escola belga de cervejas já tem muita experiência com a refermentação na garrafa, mas o uso de fermento de champanhe para esse fim iniciou há pouco mais de uma década. Esse é um estilo de cerveja novo, mas que já ganhou importância no mercado. Várias cervejarias passaram a fazer suas versões. Hoje existem várias opções no mercado brasileiro: Deus, Malheur Brut, Malheur Dark Brut, Malheur Cuvee Royale, Weihenstephaner Infinium (a única produzida pelo processo charmat), Eisenbahn Lust, Eisenbahn Lust Prestige e Wäls Brut, sendo as três últimas brasileiras.
 
Quando chegaram ao mercado brasileiro, essas foram as primeiras cervejas a ultrapassar a barreira dos R$200 por uma garrafa de 750ml. Por vezes você encontrava alguns bares ou restaurantes vendendo uma garrafa por até mais de R$400. Devido à maior concorrência entre as importadoras, nesse último ano os preços dessas cervejas baixaram muito, sendo possível encontrá-las por até menos de R$100. Por mais que possa ser considerado um preço ainda alto pela maioria das pessoas, ele fica bem mais atraente se comparado aos preços dos melhores champanhes.
 
Que tal investir um pouco mais na bebida que você vai apreciar na hora da virada e tentar conhecer uma boa Bière Brut? Caso ainda ache o valor alto, você ainda pode tentar uma cerveja mais em conta envasada em garrafa com rolha. O efeito efervescente e até mesmo o estourar da rolha (se você fizer questão) ainda poderão ser apreciados.
 
 
Veja imagens das cervejas:
 
 
 
Rodrigo Campos Oliveira é editor do blog Para Que VoCerveja, cervejólogo e consultor para bares, restaurantes, lojas e eventos. Viajou o Brasil e o mundo visitando cervejarias e bares especializados. Adora cozinhar pratos que combinem com suas cervejas preferidas, da entrada à sobremesa. Ministra palestras e harmonizações com cerveja para dividir parte do conhecimento adquirido nos últimos anos. Fale com o colunista pelo twitter, facebook ou email: [email protected]
 
 
 
 

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php