10, julho, 2012

Bahia recebeu o “Salão do Chocolate”

Público acompanha montagem de escultura de chocolate feita pelo chef Diego Lozano (Foto: Uran Rodrigues)Sabe aqueles salões de carros, motos, artigos de beleza ou tecnologia, com estandes enormes e expositores de toda parte? Imagine um evento parecido só com produtos feitos à base de chocolate. Foi assim no Salon du Chocolat, que terminou domingo (08), em Salvador. O evento reuniu na Bahia os maiores nomes da chocolateria mundial, no que muitos chocólatras chamariam de paraíso. Dentre os nomes que passaram por lá estão Fabrice Le Nud, Arnaud Larher, Julien Mercier, Stéphane Bonnat e Carole Crema, além dos brasileiros Edinho Engel, Rodrigo Oliveira, Claude e Thomas Troisgros.

Nos seus 17 anos de existência, depois de passar por cidades como Paris, Nova Iorque e Tóquio, foi a primeira vez que o salão aconteceu num país produtor de cacau, matéri-prima do chocolate. A Bahia, que lidera a produção brasileira, se destaca pelo cultivo conservacionista do fruto através do Sistema Agroflorestal Cabruca, utilizado na região há 260 anos, no qual os cacaueiros se desenvolvem sob a sombra das árvores da Mata Atlântica, contribuindo para a conservação da água e do solo e principalmente da biodiversidade. Os visitantes poderão conhecer o sistema através das ‘Cabruquinhas’ – representações do sistema agroflorestal em pequena escala.

“Este é um grande diferencial do cacau brasileiro que, além de conservar, vem conquistando espaço com a qualidade das suas amêndoas, conseguindo agregar valor ao produto. O Cabruca é adotado em 368 mil hectares no Brasil, sendo 340 mil hectares apenas no Estado da Bahia”, afirmou Durval Libânio, presidente da Câmara Setorial do Cacau e do Instituto Cabruca, uma das realizadoras da feira.  

Mais de 40 expositores participaram, mostrando todas as etapas da cadeia produtiva – desde fazendeiros até grandes indústrias chocolateiras -, a utilização de ingredientes inusitados e de excelente qualidade, técnicas exclusivas e formatos diferenciados. Dentre todos os debates, tiveram destaque a importância do cacau na preservação das florestas e em especial da Mata Atlântica e o futuro do setor no Brasil e na América Latina.

Colunistas

Ver tudo
16 de maio de 2019

Dragão Fashion Brasil ocorre em Fortaleza

Autor: Raquel Pessoa

15 de maio de 2019

Rodeio em Ribeirão Preto

Autor: Patrícia Ferreira (Gourmet Fortaleza)

7 de maio de 2019

Ambev traz chopp Stella Artois a Fortaleza

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php