25, junho, 2013

Brasil Brau reúne toda cadeia produtiva da cerveja em feira

Feira Internacional de Tecnologia em Cervejas começa nesta terça-feira e é considerada principal evento do setor no país

Garrafas da cerveja Fritz (Divulgação)
Garrafas da cerveja Fritz (Divulgação)

Com um crescimento de 60% no número de expositores em relação à edição de 2011, a mais completa feira do segmento de cervejas especiais, Brasil Brau – XI Feira Internacional de Tecnologia em Cerveja, começa nesta terça-feira (25) e segue até quinta-feira (27), no Transamerica Expo Center (São Paulo). O evento chega a 2013 com grandes novidades: o lançamento do Prêmio Brasil Brau de Gestão de Negócios em Cerveja, dividido em quatro categorias; e os novos acessos e espaços diferenciados tanto para o Degusta Beer, quanto para a visitação à Feira de Tecnologia e a participação no Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia Cervejeira.

Considerado o principal e mais abrangente evento do setor realizado no país, a Brasil Brau incorpora toda a cadeia produtiva, contando com a participação de representantes da indústria e do mercado cervejeiro. O formato, idealizado há onze edições, atrai desde os produtores de matérias-primas, equipamentos, prestadores de serviços, mestres cervejeiros e uma grande variedade de rótulos nacionais e importados, além de compradores e consumidores. Ao lado da exposição do que há de melhor e mais moderno na indústria brasileira e mundial, a Brasil Brau promove ambiente de negócios, de disseminação de novidades, além do Degusta Beer, um espaço de degustação e confraternização, com a participação de público qualificado.

Público
Mais de 40 cervejarias e microcervejarias, entre os 145 expositores, apresentarão no Degusta Beer seus lançamentos e destaques, que deverão atrair ao evento como um todo um fluxo de visitantes 60% superior ao de 2011, quando o espaço de degustação foi aberto ao público pela primeira vez. Promovida pela Fagga I GL events Exhibitions, a bienal das cervejas especiais é realizada pela Associação Brasileira dos Profissionais em Cerveja e Malte (Cobracem), com a chancela da VLB Berlin, apoio da Have a Nice Beer e ClubBeer e apoio institucional do CTS/Senai e da Doemens. Entre os cinco mil visitantes da última edição, 41% foram ao evento para estabelecer novas relações comerciais, 32% buscavam conhecer novos produtos e serviços e 11% procuravam novos fornecedores.

Expositores
Entre os expositores de destaque do Degusta Beer nesta edição estão as gigantes AMBEV – que retorna ao evento com suas cervejas Bohemia Premium – e a Brasil Kirin. Estarão à disposição dos amantes de cervejas especiais 400 rótulos. Entre as marcas expositoras no espaço de degustação, as cervejas brasileiras especiais estarão representadas por rótulos da Abadessa, Amazon Bier, Armazém do Nono, Baden Baden, Bamberg, Chop do Fritz, Colorado, Devassa, Dortmund, Eisenbahn, Falke Bier, Bodebrown, Brugman, Dortmund, Duff, Farrapos, Fraga, Fritz, Insana, Karavelle, Landbeer, Magnus, Mybeer, Província, entre outras, além de importadoras/distribuidoras como Bier & Wein, Lorch e Tarantino.

Degusta Beer
Pelo segundo ano consecutivo, o Degusta Beer, espaço de convivência e degustação, será aberto ao público, das 15h às 22h, sendo o acesso encerrado às 21h. O ingresso, que pode ser adquirido antecipadamente pelo site, custa R$ 40 para um único dia de visita, R$ 70 para dois dias e R$ 90 para os três dias. O apreciador de cervejas especiais terá opção de experimentar os rótulos em copo de vidro personalizado da Brasil Brau, fornecido gratuitamente. As doses mínimas vendidas serão de 50ml ou 100ml, a preços que variam dependendo da cerveja. Pontos para enxágue dos copos estarão espalhados pelo evento.

Números do setor
O Brasil é o terceiro maior produtor mundial de cerveja, com uma produção de 12,4 bilhões de litros produzidos em 2011. O público-alvo do setor tem idades que variam de 20 a 35 anos, sendo 56% do sexo masculino. O mercado de cervejas especiais vem mantendo uma média de crescimento de 15% nos últimos anos. Este consumidor, de perfil diferenciado, possui estabilidade financeira e experiência de degustação de cervejas de rótulos internacionais.

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (Cervbrasil), que reúne as quatro maiores fabricantes do Brasil (Ambev, Brasil Kirin, Heiniken e Petrópolis), o setor gera 1,7 milhão de empregos diretos e indiretos e paga, em média, mais de R$ 16 bilhões em salários. Produz cerca de 13 bilhões de litros/ano, atendendo mais de 1 milhão de pontos de vendas em todo País e possui um parque industrial com mais de 50 fábricas.

Mais informações: www.brasilbrau.com.br

Colunistas

Ver tudo
16 de maio de 2019

Dragão Fashion Brasil ocorre em Fortaleza

Autor: Raquel Pessoa

15 de maio de 2019

Rodeio em Ribeirão Preto

Autor: Patrícia Ferreira (Gourmet Fortaleza)

css.php