24, abril, 2015

Cinco motivos para você preferir as latinhas

latinhasElas surgiram no século 20, fáceis de manusear e de baixo custo de produção: as latas evolucionaram o mercado cervejeiro. Para se ter uma ideia, sua supremacia se estende até os dias atuais, onde 60% das cervejas que saem das fábricas norte-americanas são vendidas no formato de lata.

Apesar disso, é visível o preconceito com as latinhas de cerveja. Confesso que eu mesmo sofro desse mal, pois sempre compro cervejas em garrafa. Talvez o fato das cervejas em lata lembrarem uma produção massificada, um produto mais industrial e barato, ou o fato das cervejas de garrafa remeterem mais ao artesanal (difícil imaginar por exemplo um monge em sua abadia produzindo cerveja em lata), nós acabamos por dar preferência as cervejas em garrafa.

Porém, minha opinião sobre as latinhas começou a mudar no final de semana passado, quando estive diante de uma cerveja em lata de uma microcervejaria americana, cujo aroma e sabor estavam incríveis. Entre um gole e outro, comecei a pensar se as latas eram realmente tão ruins assim. Fui pesquisar a respeito e acabei levantando 5 motivos que farão você preferir as latinhas, ou pelo menos olhá-las com mais carinho.

1. Mais Baratas

As latinhas têm custo de produção e transporte menor, o que acaba influenciando no preço final para o consumidor. É por isso que normalmente as cervejas em lata aparecem mais baratas do que as de garrafa nas prateleiras dos supermercados. E por que não vemos as microcervejarias investindo nas latas? Embora a cadeia produtiva seja mais barata com as latas, a implementação do processo é bem mais cara, e para quem começa vale mais a pena trabalhar com as garrafas.

2.Sustentáveis

As latas de alumínio são infinitamente recicláveis. O que você beber de hoje pode ser reciclado, fundido a folha de lata, convertido em latas de novo, e voltar em forma de cerveja numa prateleira de supermercado em até 60 dias. A taxa de reciclagem de alumínio atualmente é de 67%, o que é mais que o dobro da taxa de outras embalagens de bebidas. Latas também pesam menos, e podem ser embaladas de forma compacta em paletes, o que significa gastar menos combustível, diminuindo também a poluição. Nós podemos obter 100 caixas de cerveja em um palete em latas, contra 60 para as garrafas.

Cervejas (Foto: Divulgação)
Cervejas (Foto: Divulgação)

3. Escudo contra Luz

O lúpulo, tal qual um vampiro, é sensível à luz. De acordo com um estudo realizado na Universidade da Carolina do Norte, quando os isohumulones ou compostos sensíveis à luz encontrado no lúpulo, são expostas à luz visível ou UV, elas se quebram em radicais livres, que produzem um odor estranho. É por isso que a cerveja que foi exposta à luz pode sofrer o light struck e ficar com o odor que lembra “gambá”. Enquanto garrafas marrons ou verdes podem aliviar o problema, latas de alumínio eliminá-lo completamente.

4. Portabilidade

Ela se encaixa em nosso estilo de vida. Se você quiser ir de bicicleta ou caiaque, num passeio ou numa trilha, você pode simplesmente jogar algumas latas em uma mochila e não se preocupar com a possibilidade de algum acidente. Com latas, você não tem que se preocupar com vidro quebrando num bloco de carnaval por exemplo, você amassa e está tudo certo.

5. O “mimimi” do sabor

Muitos apontam que uma das falhas das latinhas de alumínio é que estas alteram o sabor da cerveja. Essa situação até acontecia há algum tempo atrás, quando o alumínio entrava em contato direto com o líquido. Porém, evoluímos: as latas atuais têm no seu interior uma proteção plástica baseada em água (que substituiu o plástico baseado em solventes da década de 80). Tal tecnologia foi colocada à prova, e os testes demonstraram não alterar as características naturais de uma cerveja.

Mas a latinha possui uma condução térmica maior? A mudança de temperatura não poderá alterar o gosto da cerveja? Sim, é verdade, mas o problema neste caso reside muito mais na pessoa ou empresa que não sabe cuidar de sua cerveja, do que na própria embalagem. O fato é que, ao fazer um teste cego com uma mesma marca de cerveja oferecida em lata e em garrafa, a grande maioria das pessoas não vai conseguir distinguir uma da outra.

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php