26, outubro, 2012

Como tudo começou

 

Sempre gostei de cerveja. Já flertei com outras bebidas, mas a cerveja sempre foi minha preferida, mesmo quando ainda só consumia as mais comuns. Quando passei a conhecer a diversidade do mundo da cerveja artesanal foi então que me tornei um apaixonado. Tudo começou com uma viagem a São Paulo. Em um pub paulista, fui atraído por uma cerveja com aparência turva incomum até então para mim e servida em copos longos e bojudos, com uma espuma bonita e abundante. Era uma cerveja de trigo alemã, um dos estilos mais fáceis de encontrar no Brasil até hoje. Foi amor à primeira golada. Passei a viagem inteira bebendo aquela cerveja e provando outras que encontrava. Hoje essa é minha rotina. Sempre procurar provar algo diferente que chega ao mercado. Esse espírito de caçador de cervejas acaba por tomar conta de todos os apaixonados pela bebida.
 
Voltando à cerveja de trigo. Aquela cerveja que abriu meus olhos foi uma Erdinger. Essa é a cerveja de trigo mais vendida no mundo. Depois de passar a conhecer melhor as cervejas eu percebi que a Erdinger nem era assim uma “Brastemp”. Existem cervejas de trigo alemãs bem melhores. Mas, para um iniciante, ela era já bem diferente do que estava acostumado e por isso ela me levou a procurar por mais. Hoje eu respeito exatamente o potencial que a Erdinger tem de ser acessível, pois tem em todo lugar. Dessa forma ela também pode ser porta de entrada para outras pessoas no mundo da cerveja. Existe uma comparação feita em relação ao mundo do vinho que vale para a Erdinger. Lembra daqueles vinhos alemães da garrafa azul que eram muito comuns por aqui há uns 15 anos? Hoje todo mundo sabe que não eram bons em termos de qualidade, mas foi a partir deles que muita gente passou a procurar bons vinhos.
 
Quando alguém me diz não gostar de cerveja eu penso que a pessoa ainda não encontrou um estilo entre os mais de uma centena que a agrade. Prove uma cerveja de trigo alemã. Elas são leves, mas possuem um algo mais que não encontramos nas cervejas comerciais. O padrão de aroma e sabor delas lembra banana e cravo com um algo levemente cítrico e bastante refrescância. Geralmente todo iniciante gosta de uma cerveja de trigo. Depois dela, passe a provar novos estilos e descubra o que te agrada.
 
Curiosidade:
O ritual de serviço de uma cerveja de trigo alemã envolve um copo específico que comporta todo o volume da garrafa. Quando ainda sobram cerca de dois dedos da cerveja no fundo da garrafa, você deve agitar o líquido para soltar a levedura que fica decantada e dessa forma servir no copo, o que contribui para aumentar a turbidez da cerveja e conferir mais sabor. O ritual não serve para formar mais espuma como muitos acreditam.
 
O nome Weissbier, comum em rótulos de cerveja de trigo, significa cerveja branca em alemão. Como antigamente as cervejas eram mais escuras, a aparência amarelada turva das cervejas de trigo chamava atenção. Outro nome comum nos rótulos é Weizenbier, o que significa cerveja de trigo. A palavra Hefe significa levedura. Quando presente no rótulo quer dizer que a cerveja não é filtrada, conservado a levedura. Existem versões filtradas comumente chamadas de Krystal. Nessas não existe a necessidade de agitar a garrafa para soltar a levedura.
 
Rótulos recomendados:
Hoje vou recomendar várias cervejas de trigo fáceis de encontrar aqui em Fortaleza. Você mesmo poderá decidir qual a sua preferida.
 
Erdinger Weissbier
Essa é a Erdinger de que falo no artigo. Muita gente já deve conhecer. Ela tem um padrão de aroma e sabor mais sutil. Quem já se aventurou um pouco mais pelos estilos de cervejas sabe que falta algo mais nela. Vale a pena provar lado a lado com uma cerveja de trigo que segue o padrão alemão tradicional.
 
Erdinger Urweisse
Essa é a Erdinger feita para aqueles que sentem falta de mais sabor na Erdinger mais popular. Ela segue bem o padrão de banana, cravo e cítrico da cerveja de trigo alemã.
 
Paulaner Hefe Weissbier
Feita por uma das mais importantes cervejarias de Munique, sul da Alemanha e terra da cerveja de trigo alemã. Vale a pena provar como é a cerveja de trigo.
 
Schofferhofer Hefe Weizen
Mais uma cerveja de trigo alemã. Essa tem um toque cítrico e de amargor mais pronunciados que outras cervejas de trigo alemãs tradicionais.
 
Eisenbahn Weizenbier
Essa é feita por uma das melhores cervejarias artesanais do Brasil. Segue o padrão alemão mais tradicional. Tem um dos melhores custo-benefício entre as citadas e pode ser facilmente encontrada em qualquer supermercado da cidade.
 
Drache Bier Weiss
Feita aqui no Ceará pela única cervejaria que se arrisca a fazer estilos diferentes. A Weiss deles segue um padrão mais leve, mas com um cítrico e amargor um pouco mais presentes e bem refrescante. Pode ser encontrada em chope em alguns pontos da cidade.
 
 
Veja a galeria com os rótulos recomendados pelo colunista:
 
 
Rodrigo Campos Oliveira é editor do blog Para Que VoCerveja, cervejólogo e consultor para bares, restaurantes, lojas e eventos. Viajou o Brasil e o mundo visitando cervejarias e bares especializados. Adora cozinhar pratos que combinem com suas cervejas preferidas, da entrada à sobremesa. Ministra palestras e harmonizações com cerveja para dividir parte do conhecimento adquirido nos últimos anos. Fale com o colunista pelo twitter, facebook ou email: [email protected]
 

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php