11, outubro, 2012

Conservação de vinhos

 

Terá inicio esta semana em Fortaleza a 14º Edição da CASA COR CEARÁ, que vem ao longo dos anos se consolidando como o grande evento regional de arquitetura. Neste ano com o tema “Moda. Estilo. Tecnologia.”. Trata-se de uma conceituada exposição onde podemos conferir as tendências e tecnologias que ficam à nossa disposição dentro de vários ambientes devidamente projetados. O motivo pelo qual menciono este evento no inicio do texto desta semana é simples, uma vez que diante de tanta tecnologia e design devemos nos questionar se estamos armazenando os vinhos de forma correta, e não somente priorizando a estética.
 
Tive o prazer de ministrar diversas palestras a convite da Paroma para grupos de arquitetos em uma série de encontros chamado “Paroma Wine Lovers”.  Confesso que inicialmente fiquei preocupado quanto à abordagem específica do cursos para profissionais de reconhecimento internacional. Mas para a minha grata surpresa, foram momentos de grande descontração, e onde pude compartilhar os conhecimentos sobre vinhos e aprender um pouco sobre design e tendências dentro da arquitetura de interiores. Foram eventos de grandes descobertas e debates uma vez que na busca pelo mais belo, funcional ou moderno esquecemos que o vinho sofre (e bastante) quando acondicionado de forma inadequada.
 
Se pegarmos uma garrafa de vinho qualquer e lermos com atenção as letras pequenas que se encontram dispostas no contra-rotulo dos produtos, pecebemos que a seguinte frase se faz presente: “Validade Indeterminada” e alguns produtores ainda acrescentam a frase “desde que mantido em local seco, fresco e ao abrigo da luz”.  O que precisamos entender é que um produto com validade indeterminada não é um produto que não se deteriora (sim, muitos consumidores ainda pensam desta forma), mas sim um produto que pode ter sua longevidade alterada por condições diversas, entre elas as que mencionaremos abaixo.
 
Os principais fatores que devem ser considerados na hora de armazenar o vinho são: local, temperatura, umidade, disposição das garrafas, vibração e ação do tempo.
 
É ideal que o local escolhido para armazenamento dos vinhos em nossas casas seja escuro, protegido de luz solar direta e de preferência até mesmo da iluminação artificial. Esta iluminação não somente faz com que o rótulo se desgaste como o próprio produto sofra aceleração em suas reações químicas, o que pode levar a um envelhecimento precoce e perda de propriedades aromáticas. Recomendamos então que o vinho seja guardado em um local escuro, longe da incidência direta do sol e do acender de luzes em nossas casas.
 
Na semana que vem continuaremos a explorar os outros cinco fatores que farão com que nossos vinhos tenham uma longevidade maior em virtude da forma como guardamos os mesmos em casa. Até lá!
 
Dica da semana: 
Nos últimos meses em Fortaleza temos presenciado uma grande onda de calor. Faz algum tempo que não chove em nossa cidade e na dica de hoje irei recomendar um vinho refrescante e ao mesmo tempo complexo em seus aromas e estrutura. Recomendo o Vinho Verde Alvarinho Deu La Deu, de casta 100% alvarinho.  Este vinho que não possui estágio em barricas de carvalho possui graduação alcoólica de 11% apenas, e conforme recomendações do produtor sugere-se degusta-lo a uma temperatura de 12ºC, o ideal para nosso clima.  Além de notas sobressalentes de abacaxi e pêssego, este vinho possui um marcante caráter floral, possuindo na boca um bom equilíbrio e persistência. Um grande vinho para refeições leves, onde recomendo a harmonização com pescados e mariscos (sem molhos densos ou temperos fortes).
 
 
 
 
 
Paulo Elias é sommelier e diretor de Importação do Grupo Parque Recreio. Já importou alimentos e bebidas de mais de 20 países e visitou diversas regiões vinícolas a convite de importadoras. É diretor de marketing e um dos fundadores da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS– CE). Ministrou cursos e palestras sobre vinhos e participou da Expovinis por três anos consecutivos. Além disso, é professor nos cursos de Pós-Graduação em Comércio Exterior da UNIFOR, Estácio/FIC, Faculdade CDL e FIEC.
Fale com o colunista pelo email: [email protected]
 
 
 

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php