14, agosto, 2015

Vândila Militão (Van): Sorriso no rosto, quitutes sobre a mesa e muitas estórias para contar

Vândila Régia MilitãoSorriso no rosto, quitutes sobre a mesa e muitas estórias para contar: ingredientes ideais que recheiam a vida de quem dedica a própria existência à arte de cozinhar bem, por prazer, com esforço e coragem. No mar de tantos caminhos que o destino pode oferecer, Vândila Régia Militão – ou simplesmente Van – escolheu a gastronomia para viver e ousar. Em entrevista exclusiva ao Portal Sabores, a Chef e proprietária do restaurante Culinária da Van conta um pouco sobre sua trajetória à frente de um projeto que começou na calçada de casa e hoje é a nova promessa para os boêmios, apaixonados pela boa comida e desbravadores de novas jóias no cenário gastronômico de Fortaleza. Confira!

Portal Sabores – Quem é a Van?

Van – Eu sou cozinheira já há uns seis anos, quando eu comecei a usar o que eu sempre gostei de fazer como profissão. Sou autodidata em gastronomia, completamente. Trabalho somente com minhas receitas mesmo. Aqui, por mais que você coma um prato que já exista, como um vatapá, por exemplo, a receita é minha. Eu não tenho formação em gastronomia. No meu caso, é dom mesmo. Eu respiro isso. Com quinze anos de idade eu ia comer nos lugares, sentia e guardava os sabores das coisas para depois ir tentar fazer em casa. A minha maior inspiração é minha história de vida.

Culinária da VanPortal Sabores – Como surgiu o interesse em trabalhar com gastronomia?

Van – Na verdade, veio de outra paixão: o comércio. Eu sempre trabalhei com comércio, com vendas, porque eu gosto de lidar com o público e, ao mesmo tempo, eu sempre amei cozinhar. Então, todo final de semana eu costumava chamar uns amigos para minha casa e cozinhava. Daí, as pessoas sempre sugeriam que eu começasse a ganhar dinheiro com isso. Um dia, quando minhas filhas nasceram, eu decidi unir essas duas paixões: cozinhar e lidar com as pessoas.

Portal Sabores – Você acabou de inaugurar o restaurante Culinária da Van no Benfica. Como surgiu a ideia deste projeto?

Van – Na realidade, quando a gente começou, lá atrás, eu atendia na minha casa, principalmente amigos. Depois, a coisa foi crescendo, a procura aumentou e decidimos abrir um restaurante mesmo. E outra paixão que eu sempre tive é o bairro Benfica. Eu adoro esse bairro. Tem tudo a ver comigo. É um bairro boêmio, universitário, com essas casas antigas que me encantam. Foi um grande sonho tornar isso possível, por isso trouxemos o restaurante pra cá e continuar fazendo o que eu gosto. A intenção é fazer as pessoas se sentirem em casa mesmo, a casa da Van. E tem muita coisa boa. Frutos do mar, pratos a base de carne de sol, macaxeira e, aos sábados, a gente tem um projeto chamado “Samba com feijão e caipirinha”, em que servimos vários tipos de feijoada: feijoada de marisco, feijão tropeiro… Tem uma feijoada vegetariana que faz muito sucesso, além da tradicional panelada, que é bem regional e que o público adora. A partir do meio dia até às 19h do sábado, agente está de portas abertas.

Portal Sabores – De onde vem a inspiração para os pratos?restaurante Culinária da Van

Van – Eu sou loucamente apaixonada pelas coisas da nossa terra. Eu amo comida regional. Então eu trabalho muito com nossos ingredientes, nossos temperos. O jerimum, a macaxeira, o quiabo, a carne de sol, a nata, o feijão verde… Eu uso todos esses ingredientes para trazer algo de novo. Eu tenho receita de bolinhos de feijão verde com nata e queijo coalho, empanado com farinha de mandioca; escondidinho de carne seca com purê de jerimum; bolinho de carne de charque com batata doce; brigadeiro de milho verde e até de queijo coalho. Tudo 100% cearense.

Portal Sabores – E por que o interesse pela culinária regional especificamente?

Van – Eu sou cearense, mas passei muitos anos em Goiás, no interior de Goiás, em Anápoles. Então, eu vivia muito nesse ambiente de fazenda. Quando eu digo que prezo pelo regional, eu não digo nem tanto só o cearense. Eu gosto muito de trabalhar com pratos mineiros e goianos, porque a minha raiz é de lá. Eu uso temperos daqui com pratos de lá, mesclando as coisas e criando uma culinária regional brasileira, sabe? De Minas, Goias, Ceará, Bahia… Tudo isso é que cria a Culinária da Van. Eu acho que esses são sabores mais fortes, mais marcantes e melhores.

Portal Sabores – Que papel a gastronomia assume hoje na sua vida?

Van – Nossa! É tudo pra mim. Eu vivo isso, dia e noite. Todo mundo tem folga nesse restaurante, menos eu (risos). Quando eu não estou na cozinha, eu estou elaborando pratos, fazendo compras. Eu não deixo ninguém fazer minhas compras. Eu mesmo compro o que eu preciso. Ninguém lava minha verdura, ninguém corta meus legumes… Então, é um trabalho que me exige 100% mesmo. Não é fácil chegar até aqui. Ter a aceitação do público. Eu entrei no mercado sem ninguém me conhecer, sem formação, sem referência. Entrei com a cara e com a coragem. Nunca fiz propaganda nenhuma, além do boca a boca e da rede social. Tudo que já veio foi em decorrência do meu trabalho. Trabalhar com amor, com vontade. A gastronomia é uma arte, uma alquimia. Tem que fazer com amor. Gastronomia é mão na massa.

Serviço
Rua Waldery Uchoa, 230
Telefone: 85 986005975 / 989355735
De segunda a sábado, das 17h às 23h

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php