1, dezembro, 2015

Gastronomia sustentável: cinco dicas para ajudar o mundo

Gastronomia sustentável
Gastronomia sustentável é o tema de hoje, com cinco dicas para fazer do mundo um lugar melhor

Hoje em dia, tão importante quanto ser saudável é harmonizar esse estilo de vida com ações que busquem o cuidado com o meio ambiente, resgatando maneiras de amenizar os impactos negativos, causados pelo homem no planeta. Dessa forma, a gastronomia sustentável tem o objetivo de causar uma verdadeira transformação em todo o processo alimentar, desde o cultivo do alimento até nós mesmos, os consumidores.

A ideia é estimular uma agricultura mais orgânica, com menos química e mais natural, através de benefícios governamentais para agricultores que seguem essa prática.

No quesito restaurantes e residências, muito se pode fazer para fortalecer a gastronomia sustentável!

São muitas as formas de participar, eu criei uma listinha de 5 pontos que considero fundamentais e todos podem participar para tornar o mundo melhor:

1- Comece reciclando o seu lixo
Consumidores, restaurantes e food trucks que queiram entrar na vibe devem começar reciclando o seu lixo. Existem vários pontos de coleta que podem ser conferidos no site da Coelce, e o melhor é que existe um projeto da empresa, chamado Ecoelce, que reverte o peso dos produtos que vão para reciclagem em descontos na conta de energia. Além dos restaurantes e food trucks, qualquer pessoa pode participar: eu, inclusive, já tenho meu cartãozinho da Ecoelce.

2- Não jogue o seu óleo usado na pia
O óleo é um produto altamente contaminante para nossa água e lençol freático. Seu óleo usado deve ser armazenado em um recipiente de vidro e levado aos pontos de coleta criados especialmente para esse fim. É o programa Reciclando Atitudes, promovido Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (SEUMA). Vamos apoiar esse projeto lindo!!! Seguem abaixo os pontos de recebimento:

Pontos de Coleta

3- Use materiais biodegradáveis
Procure usar no dia-a-dia matérias que possam ser reaproveitadas como vidros, por exemplo. Já em restaurantes e comércios de alimentos, de uma forma geral, é fundamental o uso de materiais biodegradáveis, ou se for o caso, estimular o cliente a levar sua própria vasilha, como acontecia antigamente. O uso do isopor ou poliestireno expandido deve ser evitado, pois é um material muito poluente e que ainda gera muito impacto ambiental. O principal problema do isopor para a reciclagem é a viabilidade econômica. O isopor, além de levíssimo, ocupa um espaço muito grande, o que corrobora para seu baixo preço de venda. Isso faz com que não seja uma opção viável para catadores e cooperativas. Muitos animais como peixes, tartarugas, baleias e golfinhos confundem esse microplástico e pequenos pedaços de isopor com organismos marinhos, e acabam se “alimentando” deles. O resultado disso é a intoxicação não apenas dos animais marinhos, mas também de qualquer ser que se alimente deles, incluídos aí os seres humanos que se alimentam desses animais posteriormente.

4- Tenha sua horta e seu minhocário
Uma ideia que estou incentivando a todos que fazem comida é ter uma mini-horta em casa e até mesmo fazer uma horta no próprio restaurante, por que não? Um dos mais conceituados chefs do Brasil e do mundo, Alex Atala, comentou ter um horta em um dos seus restaurantes, o que deixa os pratos ainda mais saborosos e saudáveis, pois não contêm agrotóxicos e os vegetais são usados fresquinhos nos pratos.

Para quem não conhece o processo de compostagem ou minhocário, é simples: a compostagem é um processo natural de transformação da matéria orgânica em compostos mais simples que podem ser utilizados como nutrientes pelas plantas. Ou seja, consiste em você usar produtos que iriam para o lixo como adubo. Veja o que pode usado na compostagem:

Compostagem (Divulgação)

Salada de quinoa e legumes
Salada de quinoa e legumes (Divulgação)

5- Tenha opções de pratos vegetarianos no seu cardápio pelo menos na segunda-feira
Uma dica infalível, que tenho dado nas consultorias, é a seguinte: independente do seu tipo de restaurante, tenha ao menos uma opção de prato vegano. Além de não perder o cliente vegetariano, você ainda cria um leque de pratos sustentáveis. Existe um projeto apoiado pelo ex-Beatle, Paul McCartney, que estimula as pessoas a serem vegetarianas nas segundas-feiras… É o Meat Free Mondays. Quem não conhece pode acessar o site para conhecer melhor a ideia.

Para finalizar, e para estimular ainda mais a sustentabilidade, preparei algumas receitas veganas da minha lista gourmet do Portal Sabores.

Receitinha de leites vegetais:

Leite de castanha
Deixe as castanhas de molho na água, de um dia para o outro na geladeira, na proporção de 1 xícara de castanhas para 3 copos de água filtrada. Após deixar de molho, bata no liquidificador e coe. Fica uma delicia! Você pode usar também amêndoas e o amendoim.

Leite de aveia
Coloque uma xícara de aveia em pó e duas xícaras de água, e bata no liquidificador. Se preferir, coe.
Este leite também serve para substituir creme de leite em receitas que vão ao forno, basta acrescentar uma quantidade maior de aveia para que o leite fique mais cremoso. Bem bacaninha, não é mesmo?

Dra. Raquel pessoa – Nutricionista
Colunista do Portal Sabores
Facebook: nutricionista raquel pessoa
Instagram: nutricionistaraquelpessoa
Consultório Pátio Dom Luiz, 1200
Torre I – Sala 606
Contatos: (85) 3067.4741 | 98733.1076

Colunistas

Ver tudo
16 de maio de 2019

Dragão Fashion Brasil ocorre em Fortaleza

Autor: Raquel Pessoa

15 de maio de 2019

Rodeio em Ribeirão Preto

Autor: Patrícia Ferreira (Gourmet Fortaleza)

css.php