11, abril, 2013

Malbec Argentino

A história desta vinícola é emblemática para compreender a crescente qualidade que os vinhos argentinos alcançaram nas ultimas duas décadas. O início remonta ao ano de 1995, quando o enólogo italiano Alberto Antonini, ex-diretor da famosa e centenária vinícola italiana “Marchesi Antinori”, descobriu o elevado potencial de qualidade do malbec argentino, classificando este varietal como “O Varietal” da região de Mendoza. Antonini se juntou com o empresário também italiano Antonio Morescalchi e ambos garimparam bons vinhedos no altiplano mendocino, até adquirir 216 hectares em Lujan de Cuyo, região tradicional e reconhecida pela excelência de seu terroir.

Singular é a história do nome da vinícola. Acontece que a propriedade ficava então cercada por campos improdutivos e repletos de formigueiros. No começo dos trabalhos de preparação do terreno para o plantio das parreiras, os trabalhadores rapidamente perceberam que os brotos da uva eram vítimas de constantes ataques das grandes formigas pretas, abundantes naquele sitio. Os proprietários decidiram, então, numa atitude eco-friendly, inovadora naqueles tempos, não utilizar remédios químicos para acabar com a voraz praga, preferindo recursos naturais que desviassem a atenção daquelas que, a partir daí, foram tachadas como as verdadeiras donas do lugar. As formigas (hormigas em espanhol), então, inspiraram o nome da vinícola.

Hoje Altos Las Hormigas ganhou mais sócios: o enólogo italiano Attilio Pagli, o ítalo-suíço Alan Scerbanenko e o ítalo-argentino Antonio Terni. As parreiras já não são tão novas e as formigas direcionaram seu apetite para outros destinos. Enquanto isso, o malbec se consolidou como um grande vinho e Altos Las Hormigas pode nos brindar com este excelente exemplar da safra de 2012. 

Produzido a partir de uvas colhidas em dois vinhedos, um deles fica a mais de 800 metros de altitude em Lujan de Cuyo, as uvas de lá cedem ao vinho notas típicas de fruta madura. O outro vinhedo fica no Vale de Uco, responsável pelos aromas florais e de especiarias. 

Após uma fermentação em tanques de aço inox, 60% do vinho passa um período de maturação em barricas de carvalho francês e americano, em seguida repousa por mais três meses na cave da vinícola, antes de sair para o comércio.

Um Malbec muito interessante que vale a pena experimentar, para conhecer o jeito italiano de fazer vinho na Argentina.

O Altos Las Hormigas Malbec Clássico é importado pela World Wine de São Paulo e distribuído em Fortaleza pela Opção Distribuidora (3261 3030).

O Portal Sabores em parceria com a Distribuidora Opção vai sortear uma garrafa desse vinho. Clique aqui para participar da promoção.

Marco Ferrari, italiano, sommelier formado pela Fisar – Piemonte, é profissional do vinho desde 1994, presta consultorias, cursos e treinamentos sobre o mundo do vinho. Docente convidado no Curso de Gastronomia da Universidade Federal do Ceará. Escreve sobre vinho para as revistas italianas Turismo del Gusto e Il Sommelier e no blog Vinho Fortaleza.

 

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php