13, abril, 2015

Nutrição esportiva: use a genética a seu favor

Evento de Inauguração do FitSport 2.0 comigo
Evento de Inauguração do FitSport 2.0 comigo

Hoje já é possível escolher quais as atividades físicas ou esportes que mais se adequam ao perfil genético de cada indivíduo. Como procuro oferecer o que há de melhor e mais moderno para os meus pacientes, atualmente podemos contar com testes genéticos para otimizar ainda mais o resultado em se tratando de performance, redução de gordura, prevenção de lesões e recuperação. Mas como podemos avaliar isso? Uma ferramenta que estou usando hoje para ampliar ainda mais o estudo com o paciente de nutrição esportiva é o FitSport 2.0.

A novidade se trata de um teste que identifica, através do exame de DNA, quais as predisposições genéticas individuais para conduzir o plano alimentar de forma mais adequada e completa.

Ele é composta por 4 módulos complementares, onde cada módulo analisa uma área especifica dos dados genéticos.
• PREDISPOSIÇÃO PARA O TIPO DE EXERCICIO: essa avaliação auxilia na escolha do tipo de atividade física e na melhorar da performance dentre outros benefícios.
• CAPACIDADE ANTIOXIDANTE: ajuda a nortear a escolha dos antioxidantes ideais para minimizar a produção dos radicais livres ou espécies reativas de oxigênio, que podem prejudicar no condicionamento físico do atleta.
• LIPÓLISE: analise que orienta a potencializar a queima de gordura e favorece a conquista de um corpo sarado.
• RESPOSTA INFLAMATÓRIA: esse item contribui para avaliar e administrar a resposta inflamatória no tecido muscular, prevenindo as tão temidas lesões musculares no esporte.

Todas as pessoas, de todas as faixas etárias podem fazer o teste, inclusive crianças: esse exame pode auxiliar os pais que desejarem explorar a potencialidade atlética de seus filhos, pois ele vai ajudar a direcionar melhor na escolha do exercício físico de acordo com as fibras musculares que predominam no organismo da pessoa. Também é excelente para quem está começando agora e saindo do sedentarismo, até mesmo para atletas profissionais, pois permite um treinamento mais eficaz, possibilitando, de maneira orientada, valorizar suas potencialidades e compensar as deficiências em relação ao tipo de treino. Além disso, esse exame estimula o acompanhado interdisciplinar, pois vai auxiliar tanto nutricionistas como educadores físicos e outros profissionais da área a direcionar de forma mais minuciosa a evolução de seus atletas e esportistas.

A Tricampeã mundial de Bodyboard, Isabela Sousa, já fez o exame para ajudar nas competições e conta hoje com a assessoria da Dra. Luciana Radeke, que cuida da orientação alimentar da atleta, e minha, que auxilio na prescrição dos suplementos relacionados aos resultados do exame genético. É a genética contribuindo para a formação de grandes campeões!

Colunistas

Ver tudo
31 de agosto de 2019

Fim de férias no delicioso Hotel Parque das Fontes de Beberibe

Autor: Patrícia Ferreira (Gourmet Fortaleza)

css.php