28, agosto, 2014

O que é cerveja afinal?

Ingredientes da cerveja
Ingredientes da cerveja

Você sabe o que é cerveja? Num primeiro momento, muitos vão pensar, “que pergunta é essa meu amigo? É claro que eu sei o que é cerveja, tá ficando louco?!”. Realmente a pergunta pode parecer idiota, afinal, quem nunca degustou sua cervejinha gelada em um happy hour, em um churrasco, em uma praia, ou em comemorações dos mais diversos tipo. Mas quando paramos para pensar, descobrimos que a resposta não é tão simples assim, apesar de ser presença obrigatória nos copos de muitos brasileiros, a bebida ainda é um segredo para a maior parte do público consumidor.

Se perguntarmos para uma pessoa que nunca tomou uma taça de vinho do que é feita esta bebida, a resposta é certa: “das uvas, ora!”. Por outro lado, apesar da proximidade e da paixão que as pessoas têm pela cerveja, a maioria sentirá dificuldade me responder de onde vem a cerveja, ou quais os ingredientes utilizados para fabricá-la. Sendo assim, devemos iniciar nossa viagem pelo universo da cerveja, respondendo estas questões.

Podemos dizer que para se fabricar cerveja são necessários quatro ingredientes básicos: água, cereais maltados, lúpulo e levedura. A cerveja nada mais é do que uma bebida alcoólica carbonatada, oriunda da fermentação de amidos encontrados, principalmente, em cereais maltados como por exemplo, a cevada e o trigo. A principal função dos cereais maltados, ou do malte, é fornecer açúcares e nutrientes que servirão de alimento para a levedura, que durante o processo de fermentação produzirá o álcool, o gás carbônico. O malte também proporcionará o dulçor na cerveja, e diversos aromas e sabores, que dependendo do tipo, lembrarão pão, biscoito, caramelo, toffe, café e até chocolate. Além disso, ele influenciará na cor da bebida, com maltes claros produzindo cervejas mais claras, e maltes escuros cervejas produzindo cervejas mais escuras.

Seguindo adiante temos o lúpulo, que é uma flor rica em óleos essenciais e resinas. Praticamente o tempero da cerveja, que sozinho ou combinado com outras variedades concede a cerveja aromas e sabores herbáceos, cítricos, resinosos, florais, frutados e terrosos. O lúpulo também é responsável pelo amargor na cerveja e serve como contrapeso para o malte, quebrando o dulçor proveniente deste. Além disso, ele deixa a bebida mais refrescante, estimula o apetite e serve como um conservante natural.

Já a levedura é o microorganismo unicelular responsável pela fermentação da cerveja, ou seja, é ela que dará vida a bebida. Além das funções citadas agora a pouco, a levedura produz de 600 a 800 componentes de sabores ativos, vitais para o sabor da cerveja. E é o tipo de levedura utilizada que dirá que família a cerveja pertence.

Por fim temos a água, e sabe quando uma história nos foi contada tantas vezes que passamos acreditar nessa história? Assim acontece com a água na produção da cerveja. Não é raro escutarmos por ai que a água de um local deixa a cerveja melhor do que a de outro local. Mas isso é coisa do passado quando as características das diferentes fontes de água influenciavam sim no sabor. Atualmente, a água pode ser quimicamente ajustada para se obter a chamada água cervejeira indicada cada estilo.

E apenas esses quatro ingredientes podem ser utilizados nas cervejas? Não, a cerveja vai muito além disso, e muitas vezes são utilizados frutas, especiarias, outros tipos de grão e até lascas de madeira em sua receita, ou seja, um mundo de possibilidades a espera dos mais variados tipos de paladar.

Por hoje é só. Em nosso próximo encontro, continuaremos nossa saga desvendando mitos e segredos que insistem rodear a cerveja.

João Filho
Beer Sommelier formado pela Science of Beer.
Responsável pelo blog Cervas Clube
Nas horas vagas Professor e Publicitário.
Colunista do Portal Sabores

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php