1, maio, 2015

Portal Sabores Visita: Indie Café

Delícias do Indie Café (Divulgação)
Delícias do Indie Café

Os bistrôs são pequenos restaurantes ou bares de origem francesa, que ofertam ambiente intimista e acolhedor aos seus clientes. Geralmente dispostos em tons sóbrios e mais frios, e com iluminação combinada com as cores, o resultado final são ambientes charmosos, principalmente se em sintonia com a mobília, numa clássica conjunção bem romântica. Em Fortaleza, há bistrôs para todos os gostos, tanto para tomar aquele café da tarde ou um jantar romântico a dois. Um deles é o Indie Café, casa aconchegante e charmosa no espaço conhecido como Vila Bachá.

Aberto em 2010 pelos proprietários Mirella Quesado e Daniel Veras, no espaço do Shopping Salinas, o Indie chegou em 2014 à Vila Bachá, no Meireles. Excelente local para os casais apaixonados, traz um ambiente minunciosamente decorado, com boa carta de vinhos e delícias variadas. A cozinha leva desde o princípio o toque ítalo-francês do chef Bruno Modolo, que conversou com nosso repórter sobre os cinco anos de existência da casa e o um ano de permanência na Vila Bachá e no Meireles.

“Começamos o trabalho em 2010, e inicialmente a gente tinha um cardápio muito mais voltado pra cafeteria do que propriamente restaurante. A gente tinha poucas opções de pratos, eram mais os crepes e as tapiocas”, comenta Bruno Modolo. Sobre o nascimento da nova vertente gastronômica do Indie, ele revela: “A parte do jantar foi tomando forma. Foi algo natural: o próprio público foi desejando isso e a gente foi acompanhando… E aí a gente foi tomando forma de laboratório gastronômico”. Daí em diante, o “Café” do nome permaneceu apenas para remeter à marca, e o lado gourmet prevaleceu.

O chef da casa explica que todo mês o Indie Café tem um cardápio rotativo, e os pratos de maior aceitação acabam sendo agregados ao cardápio da casa. Vamos falar agora um pouco de três dos pratos que experimentamos nessa gostosa visita.

Trio Nordestino
Trio Nordestino

O primeiro foi o Trio Nordestino, o qual Modolo chamou também de “Monólitos de Quixadá”. A referência traz o imagético regional à vista do prato, o que casa bem com a proposta da casa de agregar o regional a uma cozinha autoral e contemporânea. O Trio Nordestino reúne carne de sol de filé mignon com feijão verde e chips de macaxeira. O feijão tem uma cremosidade muito saborosa, banhado em nata e acompanhado de pedaços de queijo coalho, sem exageros no recheio. A nata é saborosa e não segue a onda dos “disfarces” que acomete algumas casas gastronômicas de Fortaleza, onde se reduz a quantidade de nata e se substitui com creme de leite (insumo mais barato). Para encerrar, a carne é saborosa e consistente, bem ao ponto, e as chips de macaxeira são um jeito muito interessante e gostoso de se usar o ingrediente.

Lombo de Bacalhau
Lombo de Bacalhau

O segundo prato foi o Lombo de Bacalhau, apresentando lombo de bacalhau no chutney de pimentão vermelho e batata recheada de azeitona e cebola. Quem gosta do bacalhau disposto salgadinho vai adorar esta receita (a quem não aprecia, é bom se atentar ao sal do peixe). A carne de pescado cai bem com o chutney de pimentão vermelho, bem elaborado e adocicado adequadamente. Pra encerrar com um bom carboidrato, a batata é bacana e rende um bom complemento.

O terceiro prato – sobremesa – foi a Taça Cartola. Sendo o nosso repórter apaixonado por doces, esta versão de cartola merece os nossos mais sinceros elogios. O Indie Café oferta uma releitura da receita tradicional, com banana caramelizada com canela, acompanhada de um sorvete de queijo coalho. Destaque para o maravilhoso sorvete artesanal, extremamente saboroso, sem excessos para o doce e com um contraste muito bom com o queijo coalho. A textura do queijo empregado até remete a raspas de coco, mas só podemos dizer uma coisa: experimente, você não vai se arrepender! Para fechar, a banana é um excelente componente, e esta cartola reinventada merece uma alta nota nossa.

No espaço, um belo piano Essenfelder à disposição dos visitantes afeiçoados ao instrumento, e também com apresentações habituais às quintas-feiras. Nas palavras da proprietária Mirella, o Indie “alia comida à arte”. Como diz ela, “a gente quer deixar uma marca, criar um diferencial”, e pode-se dizer que a casa vai bem neste sentido. Com cardápio criativo e ambiente charmoso, o Indie é uma pedida romântica perfeita para dois. E para além do romantismo, também é excelente para três, quatro ou mais… Bom apetite a quem for conhecer!

Serviço
Indie Café
Vila Bachá, 5 – Meireles
De terça a domingo, das 18h à meia noite.
Telefone: (85) 3231.6341

Colunistas

Ver tudo
28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php