1, outubro, 2012

Vinho e saúde

 

Todos os dias quando abrimos os jornais presenciamos novas descobertas cientificas, onde se comprovam benefícios do consumo de alguns alimentos. Um dos mais estudados cientificamente é o vinho. Todos já ouvimos alguma vez que tomar vinho tinto faz bem à saúde e pode aumentar a expectativa de vida, mas precisamos saber o que há de verdade nesta afirmação. Em especial, o que tem chamado atenção dos estudiosos é uma molécula presente no vinho tinto chamada resveratrol, que seria a responsável-mor pelos benefícios presentes na bebida.
 
Não sou médico e por este motivo tentarei simplificar os termos neste texto para que possamos absorver um pouco destas descobertas compartilhadas na mídia. O consumo moderado de vinho pode reduzir os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, artrite, câncer de mama. Também ajuda a controlar o peso, prevenir efeitos negativos do sedentarismo e proteger mulheres da osteoporose. O vinho pode também impedir aumento de peso: a substância piceatannol, presente no vinho tinto, pode retardar a geração de células jovens de gordura e as impede de se transformarem em células maduras (pesquisa realizada pela Universidade de Purdue, nos Estados Unidos). O antioxidante presente pode diminuir os níveis de açúcar no sangue e reduzir a pressão arterial protegendo pessoas com alto risco de doença cardíaca e diabetes. E olha que esses são apenas alguns dos muitos benefícios atribuídos à bebida!
 
Em artigo publicado na revista Nature Medicine, em 05 de abril deste ano, três cientistas discutem a relação medicinal desta molécula na composição de medicamentos sintéticos.  Leonard Guarente, Joseph Baur e Antonello Mai compartilham a descoberta de que o resveratrol atuaria ativando moléculas denominadas sirtuins (do inglês silence information regulators), que são moléculas ativadas quando o nível de energia da célula está baixo. Neste “modo economia” os genes reduzem a produção de várias proteínas e enzimas inclusive àquelas envolvidos com a apoptose, ou morte celular.
 
Esta ativação das moléculas teria o mesmo efeito da restrição calórica, e já foi demonstrado (em organismos inferiores, roedores e primatas) que esta restrição aumenta a longevidade e os efeitos negativos de doenças metabólicas relacionadas ao envelhecimento. O que ainda não se sabe é se somente o resveratrol possui esta característica, ou o mesmo atua em conjunto com outros elementos que compõe o vinho. Esta é a grande questão a ser estudada neste momento. Um hábito milenar está sendo estudado com grandes possibilidades de descobertas científicas que comprovem a importância para nossa saúde.
 
De forma enfática tenho a obrigação de ressaltar que a manutenção regular de exercícios físicos e avaliações médicas periódicas são parceiros fundamentais na busca pela saúde e bem estar. Brindemos, então, à vida com nossos amigos e familiares!  Saudações vínicas! 
 
Dica da semana:
A dica da semana foi alterada nos últimos minutos desta publicação. Em especial porque tive o prazer de conhecer o Sr. Pedro Garcia, Português e enólogo da WINE.COM quando de sua vinda à Fortaleza na data de ontem. Ao degustarmos alguns vinhos, um nos chamou atenção: Tons de Duorum Branco 2011. Este vinho de 13% de teor alcoólico, da região do Douro, possui em sua composição as uvas Viosinho, Rabigato, Verdelho, Arinto e Moscatel. O rótulo nos impressionou logo no início, após análise olfativa. É um vinho de cor amarela-palha que apresenta aroma intenso de frutas cítricas, tropicais e cristalizadas. Notam-se ainda alguns aromas florais e minerais, responsáveis pela sua complexidade. No paladar possui boa acidez que, em conjunto com os aromas, confere um final fresco e persistente ao vinho. Para um vinho Português que custa menos de R$ 50,00 e possui tais características, podemos considerar um achado. E temos a obrigação de compartilhar grandes dicas!
 
 
 
 
 
Paulo Elias é sommelier e diretor de Importação do Grupo Parque Recreio. Já importou alimentos e bebidas de mais de 20 países e visitou diversas regiões vinícolas a convite de importadoras. É diretor de marketing e um dos fundadores da Associação Brasileira de Sommeliers (ABS– CE). Ministrou cursos e palestras sobre vinhos e participou da Expovinis por três anos consecutivos. Além disso, é professor nos cursos de Pós-Graduação em Comércio Exterior da UNIFOR, Estácio/FIC, Faculdade CDL e FIEC.
Fale com o colunista pelo email: [email protected]
 
 

Colunistas

Ver tudo
28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

31 de agosto de 2019

Fim de férias no delicioso Hotel Parque das Fontes de Beberibe

Autor: Patrícia Ferreira (Gourmet Fortaleza)

css.php