30, maio, 2013

Vinhos exóticos na África do Sul

Nesta semana, Marco Ferrari apresenta o Robertson Pinotage. Os apreciadores da bebida também podem conferir o sorteio do vinho, realizado no facebook. Confira a dica do sommelier e participe da promoção do Portal Sabores.

A partir desta semana vamos fazer um passeio por regiões menos conhecidas, para conhecer vinhos diferentes, exóticos, mas não menos interessantes. Hoje vamos falar de África do Sul, um país do Novo Mundo vinícola que nas ultimas décadas, após o fim do apartheid, despontou como uma realidade enológica de alta qualidade e preços competitivos.

A África do Sul produz hoje mais ou menos a mesma quantidade de vinho do Chile, em torno de 10 milhões de hectolitros/ano, o que a coloca entre os dez maiores produtores de vinho do mundo. Mais da metade do vinho da África do Sul é produzido em áreas geográficas delimitadas, reconhecidas por sua vocação vitivinícola. Os vinhos ali produzidos então podem ostentar no rótulo a denominação W.O. (Wine of Origin), uma Indicação de Procedência que certifica a origem das uvas e do vinho.

A região de Robertson Valley fica no meio do território africano, não muito longe da Cidade do Cabo, deve seu nome ao Reverendo William Robertson, um pastor escocês que no século XIX foi pioneiro no desenvolvimento da agricultura numa região então inóspita e extremamente selvagem. Em 1941 foi fundada a vinícola Robertson Winery, que se dedica a produzir vinhos frequentemente reconhecidos como excelentes best-buys internacionais.

Não se pode falar de África do Sul sem mencionar a uva autóctone Pinotage, que é, na verdade, um cruzamento entre os varietais franceses Pinot Noir e Cinsault, esta última conhecida também como Hermitage, realizado em 1925 pelo botânico Abraham Izak Perold. A Pinotage era tida como uva que produzia vinhos meio rústicos, um tanto pesados, mas a moderna enologia africana está mudando este conceito e reposicionando os vinhos desta uva para um melhor patamar de qualidade.

É o que acontece com o vinho desta semana, o Robertson Pinotage: um vinho frutado, macio com taninos suaves e nada agressivos, que passa 3 meses afinando em barrica. É um vinho para ser apreciado com massas, frios e queijos encorpados, excelentes com carnes não muito gordurosas, como filet mignon, cordeiro e aves nobres. Também pode ser uma boa pedida para pizza.

O Robertson Pinotage é importado pela Vinci de São Paulo e distribuído em Fortaleza pela Opção Distribuidora.

O Portal Sabores em parceria com a Distribuidora Opção vai sortear uma garrafa desse vinho. Clique aqui para participar da promoção.


marco-ferrari-150x150Marco Ferrari, italiano, sommelier formado pela Fisar – Piemonte, é profissional do vinho desde 1994, presta consultorias, cursos e treinamentos sobre o mundo do vinho. Docente convidado no Curso de Gastronomia da Universidade Federal do Ceará. Escreve sobre vinho para as revistas italianas Turismo del Gusto e Il Sommelier e no blog Vinho Fortaleza.

 

Colunistas

Ver tudo
22 de fevereiro de 2020

Como cuidar da saúde no carnaval, evitar a ressaca e mais

Autor: Raquel Pessoa

28 de novembro de 2019

As “cervezas” dos “hermanos”: cenário e cervejas na Argentina

Autor: Samuel Magalhães (@SamCervas)

css.php